Retro City


Barbie e a indústria do entretenimento.
20 de agosto de 2012, 23:39
Filed under: Diversos, Humor, Vídeos | Tags: , ,

Ultimamente ando assistido vários filmes da Barbie com a minha filha Valentina. Ela adora os filmes da Barbie, e eu acabo descobrindo algumas coisas interessantes.

Por exemplo, essa cena retirada do filme Barbie Moda & Magia serve para analisar a indústria de entretenimento. Depois de assistirem o vídeo vejam só o que quero dizer.

A Barbie representa o lado ARTÍSTICO. Ela é genuína e cheia de preocupações estéticas, ela quer se expressar através da sua arte, mas para isso precisa de liberdade criativa, o que acaba esbarrando no lado comercial, que é quem controla o seu trabalho.

Todd, o diretor do filme representa o lado COMERCIAL. Ele é quem realmente decide tudo e não se importa com o lado artístico, apenas quer deixar tudo o mais fácil de vender possível. Uma das formas preferidas de se fazer isso, por exemplo, são pegar obras de sucesso (entenda-se lucrativas) e produzir várias outras parecidas. Ou seja, fazer a coisa menos criativa e original possível (se bem que um filme da Barbie com zumbis seria nenhum pouco comercial, e era a Barbie que não queria que a história da Princesa Ervilha ficasse original demais).

Spencer, o assistente do diretor representa o papel da MÍDIA. Ele observa, registra, aprova e ainda incentiva o lado comercial. Isso é porque a mídia e o show business são muitas vezes uma coisa só, ou então pertencem ao mesmo dono, o que dá no mesmo.

A tiazona de vestido verde representa o FÃ NERD, que enxerga o óbvio: sempre que o lado comercial passa por cima do lado artístico o resultado é catastrófico. Todo o fanboy acredita que tem solução para todos os problemas da indústria do entretenimento, e que se dependesse dele não existiriam mais filmes, seriados ou quadrinhos ruins. Mas o que ele fala quase não importa.

Já as ERVILHAS-ZUMBIS representam o artista que se submete a visão comercial. Quando os conflitos criativos se tornam insuportáveis, ou o artista se torna uma ervilha-zumbi, ou é substituída por uma. Mas trabalhos muito comerciais costumam ser menos lucrativos também, e esse é o grande dilema da indústria do entretenimento, o artístico e o comercial não sobrevivem sozinhos.

Resumindo: o lado artístico só se dá mal; o lado comercial faz o que quer; a mídia está por trás de tudo; o nerd reclama e não adianta de nada; e zumbis já viraram piada até no filme da Barbie



De onde vêm as boas ideias?
28 de julho de 2012, 23:55
Filed under: Vídeos | Tags: , ,

Esse vídeo já está por ai há algum tempo, tanto que já tinha pensado em posta-lo aqui antes das minhas ultimas férias do blog.  Ele foi feito para divulgar o livro homônimo de Steve Jonhson.  Ainda não li “De onde vêm as boas ideias?”, mas está ai uma boa dica de livro.



Chuva
7 de junho de 2011, 16:29
Filed under: Vídeos | Tags: ,


Scott McCloud sobre Histórias em Quadrinhos

Scott McCloud é um autor de quadrinhos, mas também um teórico sobre o assunto. Ele já escreveu três livros – “Desvendando os Quadrinhos”, “Reinventando os Quadrinhos” e “Desenhando os Quadrinhos”, todos já publicados em português. E as suas obras são praticamente leitura obrigatória para quem se interessa sobre esse assunto.

Encontrei esse vídeo, gravado em fevereiro de 2005, em que McCloud comenta, misturado com suas memórias de infância, as suas idéias quanto ao formato das historias em quadrinhos e seu futuro.

Logo ao lado do botão do play, vai aparecer uma janela com a opção de seleção de idiomas com legendas em português. Mas se por algum motivo não conseguir fazer isso, clique aqui.



Superman e as crianças do parquinho
11 de outubro de 2010, 23:59
Filed under: Diversos, Vídeos | Tags: , , ,

Imagine a seguinte situação: você é um adulto. (Então me desculpe leitor se você ainda não chegou a essa fase de sua vida, talvez fique um pouco difícil para você entender realmente essa analise.) Você é um adulto, e está em um parquinho cercado de crianças pequenas. Quando digo crianças pequenas, falo de bebês e crianças com idade pré-escolar, até uns 4 anos no máximo. Imagine então, que você é o único adulto no parquinho, e que está cercado de crianças por todos os lados. Entenderam? O único adulto.

Quando você olha para as crianças se lembra que você já foi uma também, que já esteve ali brincando como elas. Só que isso ficou para trás, e você nunca mais vai poder ficar entre elas como fazia antes. Você pode até fingir que é uma criança, mas não é a mesma coisa.

E como não tem ninguém ali no parquinho para conversar com você, ou pelo menos ninguém capaz de entender realmente tudo aquilo que você gostaria de dizer, você acaba aprendendo a interagir com as crianças. Para conversar com elas você tem que usar uma linguagem que elas compreendam. E assim descobre que pode até ensiná-las algumas coisas se tiver paciência.

Observando as crianças no parquinho você percebe que certas brincadeiras delas são perigosas e tenta impedir que alguma criança se machuque. Mas elas não gostam muito disso, e às vezes acham que você é um chato. E quando tem uma briga entre elas, é você que precisa apartá-las. Algumas também vêm até você pedir sua ajuda. E com o tempo a maioria das crianças passa a confiar em você e a buscar a sua proteção. É claro que nem todas, sempre há aquelas mais rebeldes que não querem saber de ninguém se metendo nos assuntos delas. Mas ainda assim elas são crianças, e precisam de cuidados.

Você acaba se apegando a essas crianças do parquinho e a se sentir responsável por elas. Tanto que cuidá-las e protegê-las acaba virando o seu trabalho. Trabalho esse que é muito cansativo, mas só você pode fazê-lo, já que é o único adulto ali presente.

O Superman é para mim como esse adulto num parquinho cercado de crianças. Pensei nessa nova analise sobre o Homem de aço depois de escutar o episódio do ARGCast que participei sobre o Superman e o Batman.

Você pode pensar: “Então o Superman é só uma babá?” Claro que não, a minha analise é apenas sobre as motivações do Superman. O Superman é alguém que está em uma condição física e intelectual superior aos demais que o cercam, assim como um adulto entre um grupo de crianças. O Superman deve ver os humanos como nós, no caso os adultos, enxergamos as crianças, como pessoas frágeis e que não sabem se cuidar sozinhas. A diferença é que o mundo do Superman é controlado por essas pessoas tão frágeis e dependentes.

E o Batman? Bem, nesse contexto o Batman seria como o menino mais esperto do parquinho, aquele com quem o Superman consegue conversar sobre assuntos que ele demonstra interesse, e às vezes até se surpreende com algumas respostas do Batman muito inteligentes “para uma criança da idade dele”. O Batman é rico, tem uns brinquedos legais, e gosta de brincadeiras mais sérias, tanto que prefere mais brincar sozinho. Ele consegue ajudar o Superman a cuidar das outras crianças, e o Superman acha que o Batman é extraordinário. Já o Batman acha que o Superman é um pouco devagar e que está ultrapassado, como se para ele o Superman fosse um daqueles adultos que nunca brincaram de vídeo game e que acham que as suas brincadeiras de infância que eram boas.

Para concluir a minha analise, vou usar mais uma vez uma situação envolvendo o parquinho com as crianças. Digamos que aparecesse um outro adulto no parquinho, só que ele é mal intencionado. Alguém perverso, que quisesse fazer mal as crianças. Alguém tipo o Darkseid. É nessas horas é que o Superman mostra quem ele é, e do que é capaz para proteger as crianças do parquinho. (Tá bom, confesso que essa ultima parte era só uma desculpa para poder colocar esse vídeo ai abaixo no post)



Trabalho de Educação Artística – Videoclipe
14 de julho de 2010, 22:33
Filed under: Diversos, Vídeos | Tags: , , , ,

Como todos já devem saber, sou professor de Educação Artística de Ensino Fundamental. Esses vídeos são alguns dos trabalhos que foram produzidos esse ano pelos meus alunos de oitava série das turmas 81 e 82 da escola Professor Leopoldo Tietböhl. A proposta era produzir um vídeoclipe, após os estudos realizados em aula sobre a sua história e linguagem. Os resultados ficaram muito bons, confiram.



Bruce Timm desenhando Batman e Harley Quinn
26 de maio de 2010, 00:35
Filed under: Vídeos | Tags: , , , ,

Encontrei por acaso esses vídeos do Bruce Timm desenhando em um evento de quadrinhos.  Para quem não o conhece, ele é um dos criadores das séries animadas do Batman dos anos 90, do Superman e mais recentemente da Liga da Justiça Sem Limites. Atualmente vêm trabalhando como produtor em projetos de animações para a Warner Bros/DC Comics. Acho o trabalho dele sensacional.