Retro City


Wonder Woman Day V – 2010
15 de outubro de 2010, 00:01
Filed under: Eventos | Tags: , , , ,

Photobucket

Estou participando este ano novamente, junto com os meus colegas do Dinamo Studio, do Wonder Woman Day. Essa é a quinta e ultima edição desse evento em que vários astistas são convidados a produzirem artes exclusivas com a personagem da DC Comics, e estas depois são vendidas para arrecadar fundos para entidades que defendem e dão suporte a mulheres e crianças vítimas de violência doméstica. O Wonder Woman Day, é coordenado pelo roteirista Andy Mangels, que tem feito um grande trabalho desde 2006, divulgando e conscientizando a todos sobre esta nobre causa.

Tentei algo diferente este ano e utilizei uma técnica nova que venho testando ultimamente, que mistura canetas hidrográficas e esferográficas. Clique na imagem para vê-la um pouco maior. Acho que o problema dessa técnica é que quando a ilustração é digitalizada ela fica meio estranha. Mas prometo que vou falar mais sobre isso em breve.



Retro City Especial Dia das Crianças
12 de outubro de 2010, 10:10
Filed under: Fanarts, Retro City | Tags: , , ,

Em comemoração ao dia das crianças, pedi para que os meus alunos da Villa da Arte fizessem esses desenhos dos personagens do Retro City para mim para colocá-los aqui especialmente hoje.

Feliz dia das Crianças!

 

Photobucket

Homem-Atlante por Guilherme - 9 anos

 

 

Photobucket

Liberdade por João Filipe - 9 anos

 

 

Photobucket

Tritão por André - 9 anos

 

 

Photobucket

Tao por Lucas - 8 anos

 

 

Photobucket

Temporal por Leonel - 8 anos

 

 

Photobucket

Futura por Gustavo - 7 anos

 

 



Superman e as crianças do parquinho
11 de outubro de 2010, 23:59
Filed under: Diversos, Vídeos | Tags: , , ,

Imagine a seguinte situação: você é um adulto. (Então me desculpe leitor se você ainda não chegou a essa fase de sua vida, talvez fique um pouco difícil para você entender realmente essa analise.) Você é um adulto, e está em um parquinho cercado de crianças pequenas. Quando digo crianças pequenas, falo de bebês e crianças com idade pré-escolar, até uns 4 anos no máximo. Imagine então, que você é o único adulto no parquinho, e que está cercado de crianças por todos os lados. Entenderam? O único adulto.

Quando você olha para as crianças se lembra que você já foi uma também, que já esteve ali brincando como elas. Só que isso ficou para trás, e você nunca mais vai poder ficar entre elas como fazia antes. Você pode até fingir que é uma criança, mas não é a mesma coisa.

E como não tem ninguém ali no parquinho para conversar com você, ou pelo menos ninguém capaz de entender realmente tudo aquilo que você gostaria de dizer, você acaba aprendendo a interagir com as crianças. Para conversar com elas você tem que usar uma linguagem que elas compreendam. E assim descobre que pode até ensiná-las algumas coisas se tiver paciência.

Observando as crianças no parquinho você percebe que certas brincadeiras delas são perigosas e tenta impedir que alguma criança se machuque. Mas elas não gostam muito disso, e às vezes acham que você é um chato. E quando tem uma briga entre elas, é você que precisa apartá-las. Algumas também vêm até você pedir sua ajuda. E com o tempo a maioria das crianças passa a confiar em você e a buscar a sua proteção. É claro que nem todas, sempre há aquelas mais rebeldes que não querem saber de ninguém se metendo nos assuntos delas. Mas ainda assim elas são crianças, e precisam de cuidados.

Você acaba se apegando a essas crianças do parquinho e a se sentir responsável por elas. Tanto que cuidá-las e protegê-las acaba virando o seu trabalho. Trabalho esse que é muito cansativo, mas só você pode fazê-lo, já que é o único adulto ali presente.

O Superman é para mim como esse adulto num parquinho cercado de crianças. Pensei nessa nova analise sobre o Homem de aço depois de escutar o episódio do ARGCast que participei sobre o Superman e o Batman.

Você pode pensar: “Então o Superman é só uma babá?” Claro que não, a minha analise é apenas sobre as motivações do Superman. O Superman é alguém que está em uma condição física e intelectual superior aos demais que o cercam, assim como um adulto entre um grupo de crianças. O Superman deve ver os humanos como nós, no caso os adultos, enxergamos as crianças, como pessoas frágeis e que não sabem se cuidar sozinhas. A diferença é que o mundo do Superman é controlado por essas pessoas tão frágeis e dependentes.

E o Batman? Bem, nesse contexto o Batman seria como o menino mais esperto do parquinho, aquele com quem o Superman consegue conversar sobre assuntos que ele demonstra interesse, e às vezes até se surpreende com algumas respostas do Batman muito inteligentes “para uma criança da idade dele”. O Batman é rico, tem uns brinquedos legais, e gosta de brincadeiras mais sérias, tanto que prefere mais brincar sozinho. Ele consegue ajudar o Superman a cuidar das outras crianças, e o Superman acha que o Batman é extraordinário. Já o Batman acha que o Superman é um pouco devagar e que está ultrapassado, como se para ele o Superman fosse um daqueles adultos que nunca brincaram de vídeo game e que acham que as suas brincadeiras de infância que eram boas.

Para concluir a minha analise, vou usar mais uma vez uma situação envolvendo o parquinho com as crianças. Digamos que aparecesse um outro adulto no parquinho, só que ele é mal intencionado. Alguém perverso, que quisesse fazer mal as crianças. Alguém tipo o Darkseid. É nessas horas é que o Superman mostra quem ele é, e do que é capaz para proteger as crianças do parquinho. (Tá bom, confesso que essa ultima parte era só uma desculpa para poder colocar esse vídeo ai abaixo no post)



Panteão Valoroso Interminável
27 de maio de 2010, 00:13
Filed under: Retro City | Tags: , , , , , ,

PhotobucketEstou pintando esse desenho com nanquim colorido há meses, mas somente agora é que me ocorreu a idéia de postá-lo assim apenas arte-finalizado. Desde que me mudei, e que a Valentina nasceu, ficou mais complicado de trabalhar com tintas e pinceis em casa. É por isso que estou demorando tanto para terminar a pintura. O colorido está ficando legal, espero que em breve eu possa colocar ele aqui também.

Photobucket

Ai está o desenho colorido interminável quase pronto, só esperando que eu crie animo e volte a trabalhar nele outra vez.



Superman, Batman e a Política

Photobucket

Gosto do Batman, mas sou mais fã do Superman. Acredito que o Batman tenha uma legião de fãs muito grande, maior que a do Superman, e que muito provavelmente você também seja um deles. Não o culpo ninguém por gostar mais de um personagem do que de outro. Ainda mais do Batman, que é um personagem fantástico. Mas eu sou mais fã do Superman, e para mim ele é o maior.

Tempos atrás pensei em fazer até uma série de posts dedicados ao homem de aço, mas percebi que isso seria sem sentido, ao menos que quisesse fazer um blog só sobre o Superman. E manter só esse blog aqui já é trabalhoso o suficiente para mim.

Mas e porque sou fã do Superman? Talvez seja por causa do filme de 1978 do Richard Donner marcou a minha infância, me lembro até hoje do dia que assisti esse filme pela primeira vez. Nunca li muita coisa do Superman nos quadrinhos (afinal sou um marvete), mas já li algumas coisas sobre a história das histórias em quadrinhos e é impossível de se estudar isso sem estudar sobre o Superman. A história dele é única e fundamental na industria dos quadrinhos. Tanto que provavelmente não haveria nem mesmo um Batman se não existisse o Superman.

Bem mas já que voltei a falar no Batman, vamos fazer uma comparação entre ele e o Superman. Para essa analise vou comparar os dois personagens politicamente. Eles que são os dois maiores ícones dos comics, as histórias em quadrinhos estadunidenses, e por isso refletem muito da cultura e da política do seu país. Na verdade, essa analise nem é minha (não tenho certeza de onde foi que eu a ouvi), mas gosto muito de fazê-la, e ela pode ser feita com qualquer personagem.

Eles representariam os dois extremos da política dos Estados Unidos. O Batman seria um representante da política conservadora de direita, e o Superman um liberal de esquerda. Parece estranho, mas já vou explicar.

O Batman é bilionário, um representante da elite econômica. Ele usa seus enormes recursos econômicos para lutar contra os criminosos, e pacientes de doenças mentais, ou seja, os marginalizados pela sociedade, os desfavorecidos. O Batman representa ideais políticos conservadores de direita, porque ele apenas oprime os criminosos, não age em favor de uma verdadeira igualdade social. Ele combate o crime e não as suas causas, já que ele poderia também fazer isso, mas os seus métodos são eficientes e mostram resultados.

O Superman é um jornalista filho de pequenos fazendeiros, um representante da classe trabalhadora, de classe média, mas ainda assim trabalhadora. O Superman é um imigrante! (afinal ele não nasceu nos Estados Unidos) Ele possui super poderes que compartilha com as outras pessoas protegendo-as, e o seu maior inimigo é um bilionário, um representante do capitalismo selvagem. É claro que o Superman também combate os criminosos, mas ele parece se preocupar muito também com a segurança e o bem estar da população. O Superman quer ajudar pessoas, ainda que a sua maneira seja pouco eficiente e não agrade a maioria.

Enfim, enxergo o Superman como um representante do sonho americano. De tudo aquilo que os Estados Unidos tem de mais elevado, ou pelo menos tinham. E ele mesmo sempre fez questão de deixar isso bem claro, se autoproclamando o defensor da “verdade, justiça e o modo de vida americano”. Já o Batman, vejo como um representante da política do “big stick” dos Estados Unidos. Ambos gostam de intimidar pela força, e ambos são mais ricos e mais bem armados que os outros.

E para terminar um ultimo comentário. Todos os fãs do Batman gostam muito daquela cena no Cavaleiro das Trevas em que um Bruce Waney já mais velho derrota o Superman. O irônico é que a melhor cena do melhor quadrinho do Batman seja como o Superman, e por isso seja tão boa.

Photobucket

Agradecimentos especiais ao Daniel pela sugestão e ao Roberto pelas dicas.



Temporal
25 de outubro de 2009, 10:37
Filed under: Retro City | Tags: , , ,

Photobucket

Esse desenho não se trata de outro fanart, ele é meu mesmo, e as cores são do Carlos Pinheiro. Tentei deixar o desenho mais golden age possível para diferenciar do meu traço usual. Como já disse, é divertido às vezes fazer alguma coisa num estilo diferente.

Robert Cantrell, a identidade secreta do Temporal, é um jornalista que trabalha no melhor jornal de Retro City “O Emissário”. Mas ele não é levado muito a sério pela sua parceira Amanda Baxter, porque ele é o sobrinho do dono do jornal, e, além disso, Robert sempre desaparece nos momentos de maior perigo. Por outro lado, Amanda é uma admiradora do Temporal, que já salvou sua vida diversas vezes! As histórias com o Temporal são muito divertidas de fazer, porque permitem trabalhar com os elementos mais clássicos do gênero dos quadrinhos de super-heróis.



Homem Atlante
29 de setembro de 2009, 17:12
Filed under: Retro City | Tags: , , ,

Photobucket

Muitas pessoas confundem os nomes do Homem Atlante com o Tritão. Acho que é porque a palavra “atlante” está muito associada ao mar. Mas origem dos poderes dele está nos seus braceletes. O Homem Atlante voa, tem super força e lança raios pelas mãos. Ele é o herói mais poderoso e popular de Retro City.

Fiz essa ilustração dele logo depois da para o Wonder Woman Day 2009 usando a mesma técnica de pintura com tinta acrílica e nanquim dourado. Essa técnica ainda está em fase de experimentação, mas estou gostando dos seus resultados.